Diminuição de migrantes entrando no Brasil, será?

Por Amir Kater

Ouvindo notícias pelo rádio, via internet, que dão conta da percepção de diminuição, recente,  de imigrantes no Brasil; matéria noticiada pelo programa “Jornal da Manhã” (Rádio Jovem Pan – em 20/06/2017); claro que isso nos leva à algumas reflexões.

A instituição paroquial “Missão da Paz”, que atua junto aos imigrantes que chegam ao Brasil, informa que tem havido efetiva diminuição da imigração devido à situação política e econômica; não que tenhamos achado qualquer menção dessa realidade nas páginas da instituição retro mencionada. Mas, igualmente, não cremos que haja qualquer disparidade com a notícia dada pela emissora, conhecida por sua competência jornalística há anos.

Ok, até entendemos que isso tenha peso nas decisões dos que querem vir ao Brasil; mas, além disso, nos ocorrem alguns pensamentos questionadores:

Será que além dessa questão, político/econômica, não há medo, já, do que está cada dia mais próximo do Brasil? Se não, por que muitos dos que, natural ou obrigatoriamente,viriam ao Brasil estão procurando Chile ou Estados Unidos? (conforme noticiado no jornal radiofônico)

O que leva a decaída de 4 mil e tantos para 1 mil e tantos no mesmo período no prazo de um ano, no movimento migratório em relação ao Brasil?

Como a divulgação da implementação de leis como a ignóbil e tola 13.260/16 (Lei antiterrorismo) e a outra que ainda está em “vacatio”, a famigerada e inconstitucional, Lei nº 13.445/17 (Lei da migração), além,claro, das notícias recorrentes do desgoverno que tem havido ultimamente. Essas informações e notícias  podem, efetivamente, demover migrantes mesmo que desesperados, de vir ao país que sempre abre as portas para todas as formas de crimes, pessoas e insanidades?

Quem poderia ajudar a sanar essas dúvidas; como saná-las? Como aferir tais informações de queda e dos motivos reais?

Se analisarmos com calma, perceberemos que isso já ocorreu  em outros países; logo após, “quem chegaram”? Alguém se atreve a tentar adivinhar ou dizer? Se acertar, ganha um brinde do “tio Amir”. Quem disse que “quem chegaram” foram os “refujihadistas” islâmicos, logo após à queda de migração e movimentos migratórios pacíficos, considerados comuns e normais, acertou!

A cada dia as políticas vêm se acirrando em prol da onda terrorista/colonizadora do sistema teo-político islâmico que assola o mundo. Curiosamente, poucos se dão conta do que era o RICS, que virou BRICS e que tudo tem a ver com essa insanidade que se assola. Mas isso é assunto para outra postagem. Mas uma coisa é certa, esse “B”  que se inseriu no termo RICS, é a primeira letra de Brasil, sempre chegando atrasado, mas não com menos ganas de complicar, ainda mais, o que já está péssimo.

Lembremos sempre, do seguinte:

HÉGIRA (migração): É uma tática tradicional de ocupação pacífica, na qual a comunidade Kafir tem a falsa sensação de que os primeiros imigrantes não são uma ameaça, pelo menos até que a comunidade muçulmana tenha ganhado força.

TAYSIR: Permite ensinar fórmulas falsas do Islã em terras estrangeiras, ou ignorar os princípios mais rígidos da Sharia, como uma versão “light” do Islã – para facilitar sua observância pelos novatos – que mais tarde serão endurecidos.

MURUNA: É a suspensão temporária da SHARIA, a fim de que os imigrantes muçulmanos pareçam “moderados”.

HUDNA: É uma trégua temporária (muitas vezes entendida como “paz” pelo kafir), que os muçulmanos podem quebrar a qualquer momento, quando se tornar estrategicamente vantajoso. É geralmente para fins de armamento e reagrupamento (ver as ondas de ataques dos palestinos a Israel).

AL‐WALA’ WA’L‐BARA’: Esta é a convocação geral – uma conclamação aos muçulmanos para se unirem (incluindo os terroristas) e se ajudarem contra os não-muçulmanos. A ordem para todos é evitar se opor à Jihad, incluindo participar no esforço de guerra aos não muçulmanos.

Acordem! Urge a necessidade de acordar para a realidade, deixando todo e qualquer preconceito de lado, pois a cimitarra que se coloca sobre as nucas, se aproveita, se fortalece e se engrandece a cada cisão, a cada ponto de preconceito interno, de desentendimento entre pares. Acordem! Percebam os jogos, jogadas e “sacadas” políticas que permeiam a nova realidade mundial.

Abraços, com votos de paz e bons olhos para enxergar melhor o que se aproxima.

referência de imagem: https://goo.gl/images/YwrB5W

outras referências:

https://www.facebook.com/missaopazsaopaulo/

http://www.missaonspaz.org/

Anúncios

Um comentário em “Diminuição de migrantes entrando no Brasil, será?

Os comentários estão fechados.